Teste suas habilidades para conseguir um novo emprego

 | 19.09.2007 | 10h02

Consultoria Manager elaborou um teste de 20 perguntas que mostra os principais erros e acertos de candidatos em busca de uma oportunidade

 

Publicidade

Por Peri de Castro

EXAME Experiência prévia, cursos de formação e fluência em idiomas estrangeiros são pontos favoráveis em qualquer currículo, mas tudo isso pode ser insuficiente na busca por um novo emprego se o candidato não dominar uma outra habilidade: a de vender adequadamente esse conjunto de características ao empregador.

O alerta vem dos consultores de carreira de algumas das principais empresas de recursos humanos do país, segundo os quais as estratégias usadas na procura por oportunidades de trabalho são tão determinantes para o tempo de espera por uma vaga quanto o perfil do candidato (se quiser avaliar sua própria capacidade de conseguir um emprego, clique aqui e responda a teste antes de ler o resto do texto ).

"O mercado de trabalho é dinâmico como qualquer outro. Se a forma de vender biscoito muda constantemente, por que não mudaria também a de vender um profissional? Quem busca emprego tem que levar em conta essas alterações, senão mesmo os pontos positivos podem ser insuficientes", afirma Neli Barboza, gerente de consultoria da Manager Assessoria em RH.

Neli conta que em algumas companhias tornou-se comum, por exemplo, o entrevistador questionar os concorrentes a uma vaga sobre a maneira como eles têm tentado conseguir o novo emprego. "A forma de procurar trabalho tornou-se um indicativo de como aquele profissional age diante dos desafios: se busca informação, tem iniciativa e mantém uma postura adequada, ganha pontos", explica Neli.

Erros mais freqüentes

O profissional à caça de um novo emprego precisa definir, antes de mais nada, o tipo de empresa que melhor combina com o seu perfil.

Nesse aspecto, o erro mais comum, de acordo com os especialistas, é focar apenas nas multinacionais e esquecer das pequenas e médias empresas como locais promissores de trabalho. Ao pesquisar sobre a atuação dessas companhias e entrar em contato com as mais interessantes, o candidato amplia as chances de contratação.

A administradora de empresas Lucia Helena da Silva foi uma das que descobriram essa possibilidade. Aos 41 anos, na fase mais produtiva da carreira, ela trocou o cargo de controler no grupo metalúrgico Interaço pela mesma posição na Etep, faculdade de porte médio, em São José dos Campos (SP). Se no início da busca por emprego ela via a migração para uma companhia menor como sinal de fracasso, hoje, promovida a diretora administrativa após dois anos de trabalho, ela comemora a opção.

"Eu imaginava que só numa grande empresa poderia aproveitar meus conhecimentos, mas o preconceito passou quando percebi que numa empresa média tenho muito mais chance de implementar projetos e influir no crescimento dela", diz Lúcia.

Qualquer que seja o porte da empresa-alvo, o próximo passo é buscar o máximo de informações sobre ela e fazer uma avaliação sincera sobre se as exigências de contratação correspondem às habilidades que o candidato possui. Forçar um perfil apenas para condizer com o que os empregadores esperam, em currículos e entrevistas, é uma forma freqüente de desperdiçar tempo e energia, na busca por trabalho.

Outro comportamento inútil, segundo os consultores, é superestimar o apoio dos colegas na busca por uma vaga. Uma rede de conhecidos na área em que se trabalha pode ajudar bastante a abrir o caminho até quem contrata, mas daí em diante, passam a valer as regras anteriores – leva o emprego quem tem mais informações sobre a empresa e combina melhor com o perfil esperado.

Portanto, mais eficiente do que pesquisar sobre a área de atuação apenas quando se precisa do novo emprego é manter-se constantemente interessado, como explica Milton Lima, consultor de carreira da assessoria de recursos humanos DQueiroz.

"O profissional que quer planejar bem a carreira tem que buscar informação na imprensa, ficar atento aos colegas num curso, num encontro, e questionar como funciona a empresa onde esses colegas trabalham. Isso ajuda a entender a cultura das companhias e facilita a busca por emprego", diz.

Exame online  www.exame.com.br